Categoria
ESPAÇO PÚBLICO
Sobre esta iniciativa

(english version down)

O que é a melhor rua ou praça do mundo? Que proposta de valor ela deve entregar? Quais são as variáveis de análise da competitividade de um espaço público? Como medir o desenvolvimento dos espaços urbanos?

Estas são as questões que a ferramenta Happy Cities, Happy Places pretende responder, apresentando-se como um sistema de análise da competitividade dos espaços públicos, adaptável a diferentes realidades urbanas.

Acreditamos que através da avaliação dos espaços públicos, torna-se possível o delineamento de ações com impacto, que melhorem substancialmente a satisfação da comunidade relativamente ao mesmo.

Tendo como base indicadores reconhecidos por entidades com relevância no tema da revitalização urbana (Project for Public Spaces e URBACT), foi desenvolvido um método de classificação do índice de competitividade, satisfação e atratividade dos espaços públicos, permitindo a sua avaliação individual e coletiva (relativamente ao resto da cidade).

A classificação obtida através da ferramenta permite estabelecer um ranking dos espaços públicos da cidade, percebendo-se quais as áreas prioritárias para intervenção. Além disso, com o conhecimento obtido através da avaliação temática sugerida pela ferramenta, torna-se mais simples e intuitivo delinear ações de melhoria para os campos que se encontram em baixa.

Através da utilização comunitária desta ferramenta, será possível alertar para a importância da alteração comportamental sobre o espaço público, aumentando o sentimento de pertença e estima e fortalecendo relações de vizinhança e comunidade, gerando desta forma cidades mais humanas e mais vivas. O impacto inicia-se ao nível individual, através da sensibilização e do reconhecimento da classificação dos espaços públicos que frequenta, estendendo-se à comunidade, estimulando o trabalho conjunto com um mesmo propósito.

Com esta ferramenta surge uma metodologia de recolha e avaliação ainda não existente, mais próxima da comunidade e que convida e desafia a mesma à reflexão sobre o espaço urbano.

Descarregue:

. a nossa ferramenta em formato .pdf (este formato possibilita a utilização da ferramenta em qualquer país/cidade)

. ou a nossa APP desenvolvida na edição de 2017 do projeto Coding for Social Impact da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (este formato é atualmente limitado à cidade de Amarante, Portugal)

__________________

How is the best street or square in the world? What value proposition should it deliver? What are the competitiveness analysis variables of a public space? How is possible to measure the development of urban spaces?

These are the questions that the Happy Cities, Happy Places tool intends to answer, as a competitiveness analysis system of public spaces, adaptable to different urban realities.

We believe that through the evaluation of public spaces, it is possible to design actions with impact that substantially improve the community’s fulfillment.

Based on indicators recognized by entities with relevance in urban revitalization (Project for Public Spaces and URBACT), was developed a method to classify the competitiveness, satisfaction and attractiveness index of public spaces, allowing it’s evaluation.

The classification obtained through the tool allows to establish a public spaces ranking of the city, noticing what are the priority areas for intervention. In addition, with the knowledge obtained through the thematic evaluation suggested by the tool, it becomes easier and more intuitive to design improvement actions.

The common use of this tool, can increase the sense of belonging and esteem, strengthening neighborhood and community relations, generating more human and alive cities. The impact begins at the individual level, through the awareness, extending to the community, stimulating the communitary work with the same purpose.

Download:

. our tool in .pdf format (this format is possible to use in any country / city)

. or our APP developed in the Faculty of Engineering of the University of Porto project – Coding for Social Impact – 2017 edition (this format is currently limited to the city of Amarante, Portugal)